segunda-feira, 3 de junho de 2013


 "Esperam-se coisas de mim. Meu pai foi Mão do Rei durante vinte anos. Aconteceu que, mais tarde, meu irmão matou esse mesmo rei, mas minha vida está cheia dessas pequenas ironias.Minha irmã casou-se com o novo rei e meu repugnante sobrinho será rei depois dele. Devo cumprir minha parte pela honra da minha Casa, não concorda? Mas como? Bem, poderei ter as pernas pequenas demais para o corpo, mas minha cabeça é grande demais, embora eu prefira pensar que tem o tamanho certo para minha mente. Possuo um entendimento realista das minhas forças e fraquezas. A mente é minha arma. Meu irmão tem a sua espada, o Rei Robert, o seu martelo de guerra, e eu tenho a mente... e uma mente necessita de livros da mesma forma que uma espada necessita de uma pedra de amolar para se manter afiada - Tyrion deu uma palmada na capa de couro do livro - É por isso que leio tanto, Jon Snow."


 Iniciei esse post com esta passagem do livro A Guerra dos Tronos por dois motivos:

1° - Com base nela podemos perceber uma grande filosofia envolvida no livro.
2° - Porque é minha passagem favorita no livro....brincadeira, a citei pois é bela, e é um ótimo elogio a todos os leitores do mundo, as grandes mentes do universo.

E tem uma 3°, irrelevante, pois quem ama a leitura, não vai ligar de saber que este trecho acima, foi apenas o final da citação original.

Enfim, esta é uma leitura muitíssimo rica, tanto em conteúdo, quanto vocabulário.

 A Trama se desenvolve em um mundo de reis, rainhas, magos, cavalheiros, bastardos, e encontram - se em conflitos que beiram a guerra.


"Quando se joga o jogo dos tronos, ganha-se ou morre. Não existe meio-termo."


Com esta frase1 de Cersei Lannister o clima de guerra está mais do que evidente.

Como se não bastasse este presságio de guerra e sangue, há outro agouro que se apresenta ao decorrer do livro, um cometa vermelho. As mais nobres casas os vem como um sinal de vitória sobre a guerra. Os "selvagens" vem no cometa, o fantasma de um passado, onde criaturas voadoras dominavam com suas chamas, e um indício do futuro.

Mas lá na Muralha que separa Westeros das regiões polares não domesticadas, outro prenúncio é que reina, uma criatura de contos que as Amas contavam as crianças pequenas que já se julgavam extintas. Um ser tão frio quanto o Inverno.

"O Inverno está chegando"


Com este lema da Casa dos Starks vou deixa-los curiosos, o que será que ocorrerá afinal com tantos presságios malignos? Haverá por fim a grande guerra? O Passado de dragões poderá voltar a assombrar as noites de sonos dos Reis das diversas Casas? O que serão essas criaturas frias que circulam a Muralha e o que elas farão?

Além de tudo isso, encontramos neste livro alguns dilemas que nos remetem aos conceitos de grandes pensadores, sendo um deles Maquiavel, obviamente.

Portanto deixe de ser preguiçoso e leia este belíssimo livro no melhor estilo SANGRENTO de George Martin, mas já aviso, não se apegue demais aos personagens, como citei acima, o estilo do escritor é bem peculiar e chocante, e instigante demais, daqueles que farão você passar noites acordado repassando tudo o que ocorreu na história.


 Black kisses
     Selene


Para adentrarem este universo de poderes, assistam a série:


E consultem nossas outras redes sociais:

Facebook (onde inclusive está rolando um sorteio de Supernatural): http://www.facebook.com/pages/Sagas-Conspira%C3%A7%C3%B5es/429381640491031?fref=ts

Youtube:

Twitter: 


by Bookníaco s 21:16 No comments

0 comentários:

Postar um comentário

Bookmark Us

Delicious Digg Facebook Favorites Stumbleupon Twitter

Search